BENFICA POWER
Connosco quem quiser, contra nós quem puder. É necessário estar atento a tudo o que circunda o Benfica com o objectivo de o debilitar. Serve este espaço para que a verdade desportiva possa prevalecer, alertando, demonstrando e denunciando tudo e todos
14 de Dezembro de 2009

Mas...onde estão os outros?

 

Ora vejamos,

 

Voleibol

 

Benfica 3-0 V. Guimarães

 

 

 

Já este fim de semana, foi a vez do Castelo da Maia ser despachado por 3 -1


Em frente...



Basquetebol


Supertaça Ganha


Ovarense 61 -69 Benfica


Liga Portuguesa


V. Guimarães 80 - 82 Benfica


Conquistamos neste Domingo a sexta vitória consecutiva na Liga Portuguesa. O Campeão continua assim a sua caminhada de forma segura.


Afinal onde estão os outros?



Voltaremos, este ano, uma vez mais, a ser o Clube que mais mostra a sua força nas modalidades.

No ano passado, as modalidades já mostraram que com um planeamento responsável e um investimento sério, podiam lutar pelas vitórias nas várias frentes envolvidas.

Vamos continuar a trilhar este caminho.

.
Hoje, finalmente posso dizer que o Clube recuperou a sua grandeza porque, além da credibilidade e de todas as suas infra-estruturas, recuperou o seu carácter eclético, e isso é um enorme motivo de orgulho para todos nós.

O título nacional de basquetebol, algo que já não acontecia há 14 anos, é naturalmente um factor de motivação, mas é um sinal de que as bases que durante todos estes anos foram sendo consolidadas, começam a dar os seus frutos.


O Futsal é o que se sabe...


Afinal, onde estão os outros que tanto apregoam o ecletismo?


Força Benfica

publicado por Carlos às 09:37 link do post
13 de Dezembro de 2009

 

Não quero gabar em demasia o verdadeiro portento que é a minha memória, mas a verdade é que compreendi tudo sobre o futebol português no dia 21 de Setembro de 1994. Disputavam-se os últimos cinco minutos da segunda mão da final da Supertaça, no Estádio das Antas. Quem marcasse, ganhava. E o Benfica marcou. Custou um bocadinho, mas marcou. Lembro-me como se fosse hoje: Carlos Secretário, um especialista a fazer assistências para os adversários, isola de forma brilhante César Brito. César Brito remata para excelente defesa com as mãos de Baía, que se encontra dois metros fora da grande área. O árbitro, sr. Donato Ramos, observa rigorosamente a lei que se aplica em jogos no Estádio das Antas e manda seguir. Por sorte, a bola sobra para um jogador do Benfica chamado Amaral. Amaral chuta e José Carlos, defesa-central do FC Porto, introduz a bola na própria baliza. Golo. Nisto, o árbitro auxiliar, que naquela altura ainda se chamava bandeirinha, levanta a dita. No momento em que o jogador do FC Porto marca o autogolo, há um jogador do Benfica, a uns 15 ou 20 metros de distância, que está em fora-de-jogo posicional. Inteligentemente, Baía tinha saído da grande área para defender com as mãos o remate de César Brito, deixando depois este último em posição irregular. Golo anulado. Ah pois claro, e prontos....é claro, fiquei esclarecido. Quando estoirou o escândalo dos quinhentinhos do Guímaro, nem um minuto de atenção dediquei ao assunto. Para quê?

 

 

Quando Carlos José Amorim Calheiros (conhecido no mundo do futebol como Carlos Calheiros e no mundo das agências de viagens como José Amorim) foi de férias para o Brasil com a viagem paga pelo FC Porto, tudo comprovado por facturas, encolhi os ombros, e disse, qual a novidade?  O clube da organização e do rigor tinha pago, por engano, uma viagem a um árbitro. E daí? Quem nunca pagou uma viagem a um árbitro por lapso que atire a primeira pedra. Acontece-me pelo menos uma vez por mês. Quando li as escutas sobre a «fruta para dormir» e os «rebuçadinhos para a noite»? Virei a página, que eu cá gosto é de novidades. Então e quando Pinto da Costa confessou que recebeu um árbitro em casa na véspera de um jogo, bocejei e retomei o que estava a fazer. Por tudo isto tenho grande dificuldade em compreender os receios dos adeptos do FC Porto. Ouçam lá, amigos, se não aconteceu nada depois do golo do Amaral, dos quinhentinhos, do José Pratas a bater o recorde dos 100 metros à frente do Fernando Couto em Coimbra, do Calheiros, da fruta para dormir e do serviço de árbitros ao domicílio, acham que é um Apito Dourado ou parecer de Direito Administrativo que vos vai tramar? Nada temam. Além disso têm tempo para ler os documentos antes de o comentarem. E depois podem dizer: «Sim senhor, gostei muito de ler o parecer, a história é empolgante, e tal e coiso, e coiso e tal, mas agora vou arquivá-lo aqui no caixote do lixo, ao lado desta factura em nome de José Amorim». Mais cedo ou mais tarde, é lá que ele vai parar.

 

Sobre Os irmãos Calheiros... 

 

quem não se recorda dos gémeos e barbudos fiscais de linha, ladeando Carlos, o irmão mais velho – foram umas das muitas figuras sinistras da arbitragem portuguesa da década de noventa. Recordo particularmente um inacreditável penalti assinalado nas Antas por suposta falta de Mozer no empate 3-3 de 1993-94, bem como um jogo em Aveiro, na época anterior, concretamente na tarde soalheira de 16-5-1993, em que expulsou Yuran e Pacheco por supostas palavras, possibilitando a vitória ao Beira Mar, e dando o título ao F.C.Porto - que à mesma hora via um tal de Marques da Silva, do Funchal, expulsar estranhamente dois jogadores do Desp. Chaves e assinalar um penálti escandaloso que lhe permitiu virar o marcador para de 0-1 para 2-1 na difícil visita a Trás-os-Montes, quando águias e dragões seguiam, a três jornadas do fim, empatados em pontos. Mais do que essa e outras actuações, sempre em benefício dos mesmos, este trio ficou famoso pela célebre viagem ao Brasil, feita através da agência de Joaquim Oliveira, e paga pelo F.C.Porto. A investigação deste caso nunca foi devidamente feita. Com a PJ do Porto e o próprio MP aparentemente alinhados com o sistema, foi difícil durante muitos anos (e continua a sê-lo) avançar pelos caminhos da verdade.
Ao pé destes meninos, Calabote era possivelmente apenas um ingénuo aprendiz – e diga-se que o suposto e empolado caso Calabote, nos anos cinquenta, redundou apenas num título para o…F.C.Porto.

publicado por Carlos às 23:21 link do post
13 de Dezembro de 2009

 Apito Dourado

São todos bons rapazes...

 

Dos 25 árbitros que actualmente se encontram na primeira categoria do futebol profissional a apitar jogos da I e da II Liga, só sete nunca foram referidos nas quase mil folhas que compõem o despacho final do Ministério Público de Gondomar, no processo que ficou conhecido como Apito Dourado.

 

Dos nove internacionais também há apenas três sobre os quais nunca recaiu qualquer suspeita. São eles Paulo Costa, João Ferreira e Duarte Gomes, das associações distritais do Porto, Setúbal e Lisboa, respectivamente, sendo que os restantes, da primeira categoria, são Vasco Santos e Carlos Duarte (promovidos este ano), bem como Hélio Santos, de Lisboa, e Rui Manuel Costa, do Porto.
 

Actualmente, são nove os árbitros que estão incluídos no quadro da FIFA. Lucílio Baptista, Paulo Paraty e Bruno Paixão foram constituídos arguidos no processo de Gondomar. Dos que actualmente se encontram na primeira categoria do futebol foram também constituídos arguidos, por suspeita de corrupção desportiva, mais nove árbitros: Artur Soares Dias, Augusto Duarte, Carlos Xistra, Cosme Machado, João Vilas-Boas, Nuno Almeida, Paulo Pereira, Paulo Baptista e Rui Silva.

 

Dos restantes, os casos em análise são diferentes. Elmano Santos, da Madeira, aparece envolvido na arbitragem do jogo Benfica-Boavista, a 18 de Janeiro. O seu nome foi indicado por Valentim Loureiro. que um dia antes do jogo lhe telefonou e deu-lhe conta de que teria sido absolvido num processo disciplinar instaurado pela LPPF. O Boavista perdeu o jogo por 3-2 e Elmano Santos foi novamente abordado pelo presidente da Liga. Pode ler-se no despacho do MP que Valentim Loureiro estaria bastante irado, dando conta a Elmano Santos de que poderia ser alvo de outro processo. O árbitro disse depois ao procurador que só nesse momento percebeu que a "absolvição" havia sido uma prenda e que a sua nomeação não era "inocente". Deste caso foi extraída certidão para o DIAP do Porto, sendo que do relatório dos peritos ressalta que os erros do árbitro foram em igual número para ambas as equipas.
 

 

 

publicado por Carlos às 22:00 link do post
13 de Dezembro de 2009

 

Não podiamos deixar de confortar o Domingos. Paciência homem...podia ter sido pior.

 

Toma lá um postal antecipado de Natal

 

 

 

publicado por Carlos às 20:16 link do post
13 de Dezembro de 2009

Mr Platini, O Envelope com notas foi de correio azul?

 

Pinto da Costa terá dado um envelope com dinheiro a um árbitro na sua casa dois dias antes do Beira-Mar-FC Porto de 2003/04.

 

O Tribunal de Gaia marcou para 3 de Março deste ano com o desfecho que se sabe o julgamento do presidente do FC Porto e de mais dois arguidos envolvidos no âmbito do "caso do envelope”, um processo do Apito Dourado relativo ao Beira Mar- FC Porto da época 2003/04.

 

 

 

Tal como Pinto da Costa, o empresário de futebol António Araújo era a acusado do crime de corrupção desportiva, ao passo que o árbitro Augusto Duarte é acusado de crime de corrupção desportiva na forma passiva.

 

 

Augusto Duarte e António Araújo estiveram na casa do presidente portista na Madalena, em Gaia, dois dias antes do Beira-Mar-FC Porto, tendo Pinto da Costa entregue então um envelope com 2500 euros, segundo afirmações de Carolina Salgado, ex-companheira do presidente dos dragões.

Depois do acórdão, ficámos a saber que afinal é uma prática comum na véspera oferecer um "lanche" ao árbitro que vai apitar o nosso jogo e que por acaso será no dia seguinte. Além do chá e das bolachinhas, é algo perfeitamente normal oferecer um envelope que vá-se lá saber como continha 2 500 Euros.

Mr Platini, eis o seu Clube Idóneo...

publicado por Carlos às 19:21 link do post
13 de Dezembro de 2009

Sr Platini? Segundo as suas palavras agora passou a saber ser o FC Porto um clube idóneo...

Como os portugueses não aceitam que lhes seja passado um atestado de estupidez ou que com as suas palavras tudo fique como estava aqui fica mais uma lembrança:

 

Em Janeiro do ano passado, Comissão Disciplinar da Liga (CD) dizia:


 

"Mesmo sem escutas Pinto da Costa seria condenado"

 


Podia-se então ler:

 

'Apito Final'. Comissão Disciplinar está apta a defender que, mesmo sem escutas telefónicas, Pinto da Costa e Boavista seriam igualmente condenados. Mas, ainda assim, tem em seu poder um parecer de Vital Moreira que atesta a legalidade das intercepções em processo penal, contradizendo Costa Andrade.

 

Os factos provados contra o F C Porto, Pinto da Costa e Boavista, por crimes de corrupção, no âmbito das condenações pela Comissão Disciplinar (CD) da Liga "podem prescindir das intercepções telefónicas". E mesmo que não prescinda, o seu uso está de acordo com a Constituição.

 

Esta era a tese que aquele organismo estava apta a defender - também com base num parecer do constitucionalista Vital Moreira - contra os pareceres jurídicos dos constitucionalistas Costa Andrade e Damião da Cunha, pedidos por Pinto da Costa e usados no recurso da sua pena para o Conselho de Justiça da FPF, que atestam ser inconstitucional o recurso a escutas em processo disciplinar. Costa Andrade defende, inclusive, que sem intercepções telefónicas nunca a CD teria elementos de prova para condenar o presidente portista, frisando que Carolina Salgado deveria ser arguida, e não testemunha. A CD está preparada para defender, sabe o DN, que a restante prova é, também, suficientemente forte para a condenação, mas também que a utilização de escutas é também legal.

 

Para sustentar os seus argumentos, a CD pediu vários pareceres, nomeadamente ao constitucionalista Vital Moreira, segundo o qual "o n.º 4.º do artigo 34º da Constituição só admite a obtenção de escutas telefónicas em processo penal, mas não se refere explicitamente a nenhuma proibição absoluta de utilização das mesmas fora do processo penal."

 

Para Vital Moreira, não se afigura constitucionalmente irrazoável, muito menos intolerável, admitir a utilização de escutas licitamente realizadas em processo penal também para o sancionamento de outros ilícitos, mediante autorização da autoridade judiciária, desde que se trate de apuramento de responsabilidade civil ou disciplinar decorrente dos factos e pessoas averiguados no ilícito penal.

 

É impressionante, vergonhoso deduzir de tudo isto que a defesa de pinto da costa não procura defender o seu constituinte dos factos provados, mas sim baseia ou tenta basear a sua tese de defesa na inconstitucionalidade de meios usados para obter a verdade.

  • Pedro Proença

     

     

     

     

  • Jorge Sousa


     

     

     

    Duarte Gomes

     

     

publicado por Carlos às 19:10 link do post
13 de Dezembro de 2009

Agora que sabemos da boca do senhor Platini que o Porto não faz batota, assim como a França por mérito próprio está no Mundial, iniciamos ou reiniciamos apenas recorrendo a factos a defesa de sua Santidade Papa Apinto da Costa e seus Bispos



COmeçando por um o árbitro que nos "calha em sorte" nos momentos mais oportunos:

 

A Comissão Disciplinar da Liga ouviu nos últimos meses a maioria dos árbitros da I categoria e árbitros assistentes. Muitos foram os depoimentos que deram indicações sobre a forma de agir de Valentim Loureiro. Três dos mais importantes, de acordo com fontes ligadas ao processo, foram os do ex-árbitro e actual observador da Liga, Ezequiel Feijão, do árbitro assistente Paulo Januário e do juiz madeirense, Elmano Santos.
 

O jogo Benfica - Boavista de 18 de Janeiro de 2004 ( 3-2) foi o único assunto que levou Elmano, então árbitro do referido encontro, à Comissão Disciplinar. Durante o interrogatório, esteve o telefonema feito por Valentim Loureiro ao árbitro em causa, uma questão com a qual o juiz já tinha sido confrontado na PJ. Segundo o que foi divulgado na altura da investigação do Apito Dourado, Valentim telefonou a Júlio Mouco, elemento da comissão de arbitragem, sugerindo o nome de Elmano Santos. João Loureiro, presidente do Boavista, contactou Carlos Pinto, funcionário da LPFP, para este dar um "toque" ao árbitro. O Boavista acabaria por perder o jogo (3-2) e Valentim terá telefonado a Elmano Santos, "bastante irado", segundo o MP, considerando que o árbitro acabou por prejudicar o Boavista. E foi sobre esta situação que a CD interrogou Elmano Santos.
 

Lembro o seguinte: Paulo Januário, árbitro assistente, mereceu elogios de Pinto da Costa registados numa das conversas telefónicas gravadas pela PJ

publicado por Carlos às 17:54 link do post
13 de Dezembro de 2009

 

Carolina Agridoce, ex-mulher de Pinto da Costa e ainda prostituta, foi ouvida a dizer, que o presidente do F.C. Porto já terá falado com alguns elementos da claque Superdragões, para impedir que a missa papal prevista para Maio, se venha a realizar nos Aliados conforme agendado.

Sorrindo disse que “naquela varanda o único Papa que dá missa é o Jorge Nuno”. Guardando uma nota de 50€ (nossa) num bolso escondido da bota e contou que está traçado um plano para raptar Bento XVI da estação de serviço de Estarreja quando sua santidade se encontrar a fazer necessidades sagradas. Aí, Bento XVI será mascarado de Manuel Luís Goucha e trancado na mala de um Ford Fiesta que seguirá até Santiago de Compostela, onde elementos da claque o deixarão junto à Catedral a cantar o hino do Porto. Segundo a meretriz “dois papas na mesma cidade era muita frutinha junta… nem o Olegário com um apito na boca conseguia um milagre destes”.

publicado por Carlos às 16:50 link do post
13 de Dezembro de 2009

Alan Kardec de Souza Pereira Junior, mais conhecido como Alan Kardec (Barra Mansa, 12 de janeiro de 1989), é um jovem ponta de lança que já passou de promessa e uma certeza enquanto matador.

 

Alan Kardec participou e venceu a campanha da Selecção Brasileira do Campeonato Sul-Americano do Mundo Sub-20 este ano.

 

Quere-me parecer que para os lados da travessa das Antas os cheques estão lá, os dinheiros é que não. Ainda assim, meus caros fcp´s se quiserem estourem mais dinheiro a desviar jogadores. Aliás esta está a ser uma boa estratégia....

 

 

 

publicado por Carlos às 16:40 link do post
13 de Dezembro de 2009

O jogo com o FC Corrupto está aí, Fábio Coentrão de fora, Di Maria de fora...


O tal senhor Jesualdo a quem o jogos do Benfica nada interessam, ao saber disto, deixa Álvaro Pereira de fora.


Álvaro Pereira, sim, o tal  que:


diz não saber se o Benfica está mais forte


e que:


«Saviola? Cardozo? Não me interessam»


Ora para quem, o Benfica não interessa, o que faz? Depois da sua Equipa B, Olhanense, entenda-se ter feito o que a casa mãe e respectivo Papa lhes exigiu, aí está o homem da pasta de dentes (Jesualdo) a preocupar-se com o jogo com o Benfica?


Afinal o Benfica já passou a ser preocupação lá para o lados bicho que não existe e que nos Cartoons cospe fogo (vermelho, não azul)


É claro que A poupança de Álvaro Pereira era uma medida que se adivinhava, para quê todo o cinismo e hipocrisia naquelas caricatas e encomendadas conferências de Imprensa?

publicado por Carlos às 15:53 link do post
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
16
17
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É verdade nao deixemos o slb a ser consumido com ...
Pelo factos dados como provados? Dados Como prova...
Amigo que a liga condenou um inocente e os factos ...
Boas.Não querem trocar de links entre os nosso blo...
Gostei muito
Achei engraçado um pormenor aqui no blog ... ainda...
Olá.Visitei o seu blog e achei-o bastante interess...
filhos da puta dos portistas, metem nojo!
E o pior de tudo é que isto PRESENTEMENTE se está ...
blogs SAPO