BENFICA POWER
Connosco quem quiser, contra nós quem puder. É necessário estar atento a tudo o que circunda o Benfica com o objectivo de o debilitar. Serve este espaço para que a verdade desportiva possa prevalecer, alertando, demonstrando e denunciando tudo e todos
14 de Setembro de 2010

Por vezes as insónias pregam-nos partidas… Levantei-me, cerca das três horas da madrugada, e fui ver televisão. Costuma ser o melhor soporífero. Sucede, porém, que sintonizei a RTPN e deparei-me com a retransmissão das palavras de quem se diz Secretário de Estado do Desporto sobre o Benfica, Vi e ouvi com atenção e perdi completamente o sono.

 

 

Na altura em que olhei para o televisor, e ouço um membro do Governo de seu nome Laurentino Dias dizer "O barulho não é bem-vindo e não nos assusta. No desporto, o barulho bom é o dos adeptos, nos festejos das vitórias e no aceitar, tranquilamente, o momento em que não há vitórias mas derrotas. Desse barulho gosto. O outro não é bem-vindo, mas é próprio em Portugal e em qualquer país do Mundo." O desporto movimenta paixões e tem uma intervenção muito forte por parte das pessoas. Essas situações não me assustam

 

E eu a pensar que este senhor era um membro de governo e que cuidava do desporto... Este fala barato com cabelo à sportinguista, é uma nulidade na função e como pessoa. Como habitualmente digo, "é um gajo porreiro...apenas tem um pequeno problema, não interessa a ninguém..."

 

Hoje, dou com esta pesonagem a dizer que não desrespeitou o Benfica...

 

Meu caro Laurentino Dias, desrespeitou por duas vezes, primeiro com as suas palavras de gozo de ontem, e hoje ao mentir descaradamente.

 

 

Lembro António José de Almeida " O direito à revolta é uma coisa sagrada" . Assim fico extremamente contente que hoje a Direcção do Benfica tenha oficializado esse mesmo grito de Revolta.

 


 

Tal como já aqui tinha escrito nos meus anteriores Posts os Benfiquistas deveriam assumir uma posição de indignação e concretizá-la na prática contra este sistema que está de volta.

 

Do  Plenário dos Órgãos Sociais que pode ser lido aqui na integra, resumo e realço os seguintes pontos:

 

  • Reafirmar a total confiança do Clube nos seus atletas e na sua equipa técnica, e a garantia de que ninguém vai desistir dos objectivos propostos no início da presente temporada. Resistir é próprio dos que nesta casa se bateram e continuarão a bater pela verdade no futebol português...(...)

 

  • (...)O futebol não é viável sem verdade e sem acções. O senhor Vítor Pereira deve pronunciar-se sobre o que se passou, sobre o que pensa fazer para o futuro e sobre o entendimento que tem – na forma e no tempo - sobre a homenagem promovida no dia 5 de Setembro, pela Associação de Futebol do Porto, ao senhor Olegário Benquerença.

 

  • Citando o Presidente da UEFA, Michel Platini “os árbitros incompetentes devem ser varridos do futebol”. Pela nossa parte, acabou a tolerância com árbitros incompetentes ou habilidosos.

 

  • Compreendemos e associamo-nos ao movimento de indignação que desde sexta-feira varre o país. Face à adulteração da verdade desportiva, queremos pedir aos sócios e adeptos do Benfica que continuem a apoiar, de forma inequívoca e sem reservas, a equipa nos jogos que o Benfica realiza no Estádio da Luz, mas que se abstenham de se deslocar aos jogos fora de casa.

 

A nossa ausência será o melhor indicador da nossa indignação.

 

  • Solicitar ao Presidente do Sport Lisboa e Benfica a suspensão imediata de quaisquer negociações relativas aos direitos televisivos relativos aos jogos da sua equipa profissional a partir da época 2012/13 que possam estar a decorrer com a Olivedesportos. Mais, foi igualmente solicitada uma avaliação no sentido de apurar a possibilidade do Clube passar a gerir de forma autónoma os seus direitos audiovisuais.

 

  • Não podemos continuar a tolerar que a falta de seriedade dentro de campo tenha a cumplicidade daqueles que, tendo os nossos direitos televisivos, não revelam isenção na análise e camuflam os erros daqueles que sistematicamente nos prejudicam.

 

  • Equacionar, em face do desgaste e da falta de garantias de isenção na arbitragem agora evidenciadas, a participação na presente edição da Taça da Liga.

 

  • Declarar o Secretário de Estado ‘persona non grata’ pelo trabalho que prestou ao futebol português. Abandonou a anterior Direcção da Liga no seu combate pela credibilização do futebol português, alheou-se – por completo – do processo “apito Dourado”. É, ainda, o responsável por nada fazer para aplicar a lei, pelo que a arbitragem e a Comissão Disciplinar continuam na Liga, quando já deviam estar na Federação Portuguesa de Futebol desde 1 de Julho.

 

Em frente SPORT LISBOA E BENFICA !!!  

 


publicado por Carlos às 13:28 link do post
15 de Julho de 2009

Está bem marcada posição sobre a não aceitação que os direitos televisivos do Benfica sejam negociados em bloco por todos os clubes da Liga,

 

O que aqui se coloca é simples, mas por recôndida razão haveria o Benfica de aceitar essa negociação em bloco, se é um facto que o Benfica é O Bloco?

 

A melhor forma de defender os interesses do nosso Clube é uma negociação feita pela SAD e não uma negociação centralizada como é evidente. 

 

Não há desculpa possível ao abrigo do "prática comum na maioria dos campeonatos Europeus" por duas ordens de razão, a primeira é simples e directa, pelo direito de dizer não. A outra é por demais evidente, em campeonato algum existe um "Benfica" e o poder da sua imagem.

 

Equitativo? E depois? Mas a que propósito? Estudam-se uns aos outros, têm ideias, opinam, dissertam sobre acerca de nada e de tudo, falam, etiquetam, classificam e tudo isto me mete um nojo só comparável ao enjoo que me dão os jornais. O que tem esta tralha a ver com a "vida"- Sim essa mesmo, aquela que faz com que um simples treino televisionado tenha mais audência que um sonolento jogo da tal 1ª Liga.

 

Negociar em bloco? Adeuzinho, isso não nos interessa, fiquem a resmungar e gesticular. Na imagem do Sport Lisboa e Benfica mandamos nós

 

publicado por Carlos às 20:34 link do post
13 de Julho de 2009

Facto:

 

O primeiro jogo do Benfica nesta época, realizado no domingo contra o Sion e transmitido no Benfica TV, foi seguido por uma média de 84 mil clientes, tendo sido o canal mais visto no Meo durante o período do jogo.

Não sendo para mim novidade algum, devem no entanto os benfiquistas ter noção do que pode vir a ser a pedra de toque sobre o distanciamento sobre os outros dois "grandes" do nosso futebol. Quem ouviu/leu a entrevista de Luís Felipe Vieira dada à TSF/DN terá repararado que finalmente o Benfica surge em posição de fazer valer o seu verdadeiro valor. Eis a real e sólida posição do Benfica sobre os valores justos a pagar ao Benfica sobre os seus direitos televisivos. Eis o grande receio existe na Travessa das Antas e no Campo Grande. Em Frente Benfica. Finalmente.

 

Sobre as manobras que eventualmente se preparavam nos bastidores para preparar terreno sobre este garante de audiências LFV, sem no entanto apontar nomes deu a entender tácitamente quem estava interessado em ser candidato a candidato.

 

Este sim é o verdadeiro potencial do BENFICA!

publicado por Carlos às 21:42 link do post
12 de Julho de 2009

Sinal de que algo começa a mudar quanto ao verdadeiro e real potencial dos direitos televisivos do Sport Lisboa e Benfica, conforme tive ocasião de escrever faz uns dias, é o facto de calmamente nos estarmos a libertar do colete de forças que significa o contracto com a empresa de Joaquim Oliveira.

 

É significativo, observarmos algo tão simples como o seguinte; Estamos a negociar e muito bem jogos fora do espartilho da Liga, caso a caso, jogo a jogo. É evidente que o retorno financeiro desta forma é porventura mais aproximado do real valor dos nossos direitos de imagem, mas, acima de tudo, o Canal de sinal Fechado Sporttv, começará (se não começou) a entender que existe:

 

Uma Sporttv com Benfica

 

e existe

 

Uma Sporttv sem Benfica

 

Neste momento, existe uma Sporttv sem Benfica na pré-época...

 

E não falta muito tempo para chegarmos a 2013

publicado por Carlos às 00:05 link do post
06 de Julho de 2009

Dados da Delloitte Football Money League 2009

 

Receitas de direitos televisivos de alguns dos mais importantes Clubes Europeus...

 

 

Direitos Televisivos

 

Eis porque após as eleições do Benfica se abriu a luta pelos direitos televisivos do nosso Clube.

 

8,5...!?

 

Tendo em conta que nos Rankings de audiências de TV nos resultados do Top 20 do ultimo ano, o futebol alcança a maioria, sendo o Benfica o produto multimédia mais desejado face aos 14 milhões de adeptos espalhados pelo mundo.

 

É por este motivo que se move uma guerra tácita pelo controlo dos direitos televisivos do Sport Lisboa e Benfica

 

Sabendo nós que os direitos dos jogos do Benfica valem muito mais do que os 8,5 milhões de euros/ano que o clube recebe. O Benfica e a Selecção são hoje os únicos produtos que por si só garantem liderança nas audiências. Era importante que os contratos fossem ajustados à nova realidade, mas o Benfica ou renegoceia ou respeita o contrato até ao fim e só nessa altura tomará opções.

 

Entretanto, é bom lembrar que em em Portugal e desde  29 de Abril, 29 localidades e muitas mais freguesias passaram já a poder visualizar a Televisão Digital Terrestre (TDT), o que corresponde aproximadamente a 40% da população portuguesa. Lembrar ainda que o concurso ao controlo de um canal generalista em sinal aberto e ao controlo de vários canais em sinal fechado culminou em Março na  exclusão das candidaturas da Telecinco e da Zon por parte da  Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) - ao concurso para o quinto canal em sinal aberto, por não reunirem "os requisitos legais e regulamentares para admissão a concurso." Neste momento, só depois de ter a garantia que a decisão da ERC se confirma, o governo decidirá se lança um novo concurso ou se define uma nova utilização para o espectro reservado ao quinto canal. No meio deste emaranhado legal e de direccionamento de mercado, surge ainda o facto de ter sido assumido que o resultado do concurso para o quinto canal diminuirá o interesse dos portugueses em aderir à Televisão Digital Terrestre (TDT).

Enfim, apesar deste habitual contorcionismo tipicamente português, acredita-se que a TDT possa ser o grande negócio da próxima década, prevendo-se que possa alcançar valores de mercado muito superiores por exemplo aos alcançados pelo mercado das telecomunicações móveis, na casa dos milhares de milhões de euros.

 

Se por um lado, temos neste momento já muito à nossa frente países que correspondem a potências futebolísticas na Europa: Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha, França, não deixa de ser curioso que porventura este limbo onde o meio TDT/Quinto Canal ainda se movimentam poderá ainda acabar por ser benéfico ao Benfica.

 

E o motivo é simples, dá tempo ao Benfica de poder aguardar o tempo legal para poder negociar livremente. Em Portugal, Joaquim Oliveira é actualmente o detentor dos direitos televisivos do Benfica até 2012/2013, sendo accionista da Portugal Telecom, Zon Multimédia e grande accionista da Sporttv (Canal de sinal fechado dedicado ao desporto).Neste meio intrincado surgiu a favor do Sport Lisboa e Benfica a Opa de Joe Berardo ao Benfica e o seu interesse em ser accionista estratégico da SAD.

  

Porque foi beneféfica, ou acabou por o ser? Muito simples, foi o primeiro alerta para a importância dos direitos televisivos, tendo-se referido explicitamente a esta temática. Recorde-se que Joe  Berardo é accionista estratégico das 3 principais empresas de multimédia de Portugal, Portugal Telecom, Zon Multimédia e Sonae.com, tendo um interesse natural no futuro mercado da Televisão Digital Terrestre e principais produtos multimédia, cujo arranque representa um factor de inovação no meio audiovisual português e que, acima de tudo, vai permitir uma comunicação mais fluida com todo o universo de adeptos benfiquistas, bem como e acima de tudo, a maximização e defesa da marca Benfica.

 

Neste meio, surge a nossa Benfica TV e seus direitos televisivos. Lembro que são activos fundamentais do Benfica. Não podem nem devem ser desvalorizados por ninguém. A questão é muito simples, ou o valor é conforme todo o poder que o Benfica tem nas audiências ou a própria Benfica TV através de Pay per View poderá negociar e bem o real valor da imagem do Sport Lisboa e Benfica.

 

 

 

Ao contrário do sucedido num passado, ainda bem presente na memória de todos, devemos ser intransigentes na defesa dos interesses do Sport Lisboa e Benfica.

 

Foi perceptível na altura que os valores estavam muito sub-valorizados, mas não tínhamos muito poder negocial na altura. São exemplos desse passado recente os contractos longos com a Olivedesportos, Adidas, a empresa que gere o merchandising, Loja do Benfica e os namings das bancadas.

Recordar-se-ão que renovámos em 2002/03 porque tínhamos com eles uma divida avultada do famoso contrato rasgado... e que convertemos em “receita”, renovando ate 2013 (10 anos).

 

Ou seja, financeiramente, foi uma mancha, como Manuel  Vilarinho assumiu no dia que assinou. Do ponto de vista de necessidade no imediato para o clube foi à data um fundamental comprimido de nitroglicerina. Permitiu um encaixe de tesouraria relampago e a forma de tirarmos o Benfica da barra dos tribunais. Onde e de acordo com os nossos advogados, as hipóteses de ganharmos eram pouco mais que nulas.

 

A actual direcção do Benfica, começou já como é sabido a definir as plataformas distribuidoras do Canal Benfica. LFV no seu mandato até 2012, ano em que termina o contrato actual dos direitos televisivos do Sport Lisboa e Benfica, terá perante si, a responsabilidade e o poder de gerir a Marca Benfica e finalmente de forma livre negociar dentro do que a marca de facto vale os direitos de transmissão do nosso Sport Lisboa e Benfica.

 

O certo é que em 2013 é que a coisa será completamente diferente. Em suma, vamos ter que esperar para ver o real poder da nossa marca... ate 2013

 

Recordo o alerta de Joe Berado:

 

 “Os direitos televisivos representam 50 por cento das receitas dos clubes europeus mas no Benfica significam apenas cinco por cento. O Joaquim Oliveira tem um contrato e, para o bem ou para o mal, deve ser respeitado até ao fim. Mas o Benfica tem de pôr condições”

 

Uma dessas condições como é lógico é algo dificil de digerir, como podem os contratos do (fc) porto e Sporting ter do mesmo valor de uma Marca chamada Benfica? É surreal! É urgente acabar com o monopólio da Olivedesportos de Joaquim Oliveira nos direitos televisivos dos jogos da Liga.

 

Eis porque disse, poder acabar por ser benéfica ao Benfica a confusão onde a TDT  e o meio da TV Generalista além de outras plataformas estão metidas.

 

Direitos de imagem? Direitos Televisivos do SLB? BENFICA POWER irá prevalecer!

publicado por Carlos às 22:21 link do post
20 de Maio de 2009

Tendo em conta que nos Rankings de audiências de TV nos resultados do Top 20 do ultimo ano, o futebol alcança a maioria, sendo o Benfica o produto multimédia mais desejado face aos 14 milhões de adeptos espalhados pelo mundo.

 

É por este motivo que move uma guerra tácita pelo controlo dos direitos televisivos do Spor Lisboa e Benfica

 

Sabendo nós que os direitos dos jogos do Benfica valem muito mais do que os 7,5 milhões de euros/ano que o clube recebe. O Benfica e a Selecção são hoje os únicos produtos que por si só garantem liderança nas audiências. Era importante que os contratos fossem ajustados à nova realidade, mas o Benfica ou renegoceia ou respeita o contrato até ao fim e nessa altura tomará opções.

 

Entretanto, é bom lembrar que em em Portugal e desde  29 de Abril, 29 localidades e muitas mais freguesias passaram já a poder visualizar a Televisão Digital Terrestre (TDT), o que corresponde aproximadamente a 40% da população portuguesa. Lembrar ainda que o concurso ao controlo de um canal generalista em sinal aberto e ao controlo de vários canais em sinal fechado culminou em Março na  exclusão das candidaturas da Telecinco e da Zon por parte da  Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) - ao concurso para o quinto canal em sinal aberto, por não reunirem "os requisitos legais e regulamentares para admissão a concurso." Neste momento, só depois de ter a garantia que a decisão da ERC se confirma, o governo decidirá se lança um novo concurso ou se define uma nova utilização para o espectro reservado ao quinto canal. No meio deste emaranhado legal e de direccionamento de mercado, surge ainda o facto de ter sido assumido que o resultado do concurso para o quinto canal diminuirá o interesse dos portugueses em aderir à Televisão Digital Terrestre (TDT).

Enfim, apesar deste habitual contorcionismo tipicamente português, acredita-se que a TDT possa ser o grande negócio da próxima década, prevendo-se que possa alcançar valores de mercado muito superiores por exemplo aos alcançados pelo mercado das telecomunicações móveis, na casa dos milhares de milhões de euros.

 

Se por um lado, temos neste momento já muito à nossa frente países que correspondem a potências futebolísticas na Europa: Inglaterra, Itália, Espanha, Alemanha, França, não deixa de ser curioso que porventura este limbo onde o meio TDT/Quinto Canal ainda se movimentam poderá ainda acabar por ser benéfico ao Benfica.

 

E o motivo é simples, dá tempo ao Benfica de poder aguardar o tempo legal para poder negociar livremente. em Portugal, Joaquim Oliveira é actualmente o detentor dos direitos televisivos do Benfica até 2012/2013, sendo accionista da Portugal Telecom, Zon Multimédia e grande accionista da Sporttv (Canal de sinal fechado dedicado ao desporto).Neste meio intrincado surgiu a favor do Sport Lisboa e Benfica a Opa de Joe Berardo ao Benfica e o seu interesse em ser accionista estratégico da SAD.

 

 

 

Porque foi beneféfica, ou acabou por o ser? Muito simples, foi o primeiro alerta para a importância dos direitos televisivos, tendo-se referido explicitamente a esta temática. Recorde-se que Joe  Berardo é accionista estratégico das 3 principais empresas de multimédia de Portugal, Portugal Telecom, Zon Multimédia e Sonae.com, tendo um interesse natural no futuro mercado da Televisão Digital Terrestre e principais produtos multimédia, cujo arranque representa um factor de inovação no meio audiovisual português e que, acima de tudo, vai permitir uma comunicação mais fluida com todo o universo de adeptos benfiquistas, bem como e acima de tudo, a maximização e defesa da marca Benfica.

 

Neste meio, surge a nossa Benfica TV e seus direitos televisivos. Lembro que são activos fundamentais do Benfica. Não podem nem devem ser desvalorizados por ninguém. Ao contrário do sucedido num passado, ainda bem presente na memória de todos, devemos ser intransigentes na defesa dos interesses do Sport Lisboa e Benfica.

 

Foi perceptível na altura que os valores da tv estavam muito sub-valorizados, mas não tínhamos muito poder negocial na altura. São exemplos desse passado recente os contractos longos com a Olivedesportos, Adidas, a empresa que gere o merchandising, Loja do Benfica e os namings das bancadas.

Recordar-se-ão que renovámos em 2002/03 porque tínhamos com eles uma divida avultada do famoso contrato rasgado... e que convertemos em “receita”, renovando ate 2013 (10 anos).

 

Ou seja, financeiramente, foi uma mancha, como Manuel  Vilarinho assumiu no dia que assinou. Do ponto de vista de necessidade no imediato para o clube foi à data um fundamental comprimido de nitroglicerina. Permitiu um encaixe de tesouraria relampago e a forma de tirarmos o Benfica na barra dos tribunais. Onde ede acordo com os nossos advogados, as hipóteses de ganharmos era pouco mais que nulas.

 

A actual direcção do Benfica, começou já como é sabido a definir as plataformas distribuidoras do Canal Benfica. Quem em Outubro, vier a ser eleito para o mandato até 2012, ano em que termina o contrato actual dos direitos televisivos do Sport Lisboa e Benfica, essa sim terá perante si, a responsabilidade e o poder de gerir a Marca Benfica e finalmente de forma livre negociar dentro do que a marca de facto vale os direitos de transmissão do nosso Sport Lisboa e Benfica.

 

O certo é que em 2013 é que a coisa será completamente diferente. Em suma, vamos ter que esperar para ver o real poder da nossa marca... ate 2013

 

Recordo o alerta de Joe Berado:

 

 “Os direitos televisivos representam 50 por cento das receitas dos clubes europeus mas no Benfica significam apenas cinco por cento. O Joaquim Oliveira tem um contrato e, para o bem ou para o mal, deve ser respeitado até ao fim. Mas o Benfica tem de pôr condições”

 

Uma dessas condições como é lógico é algo dificil de digerir, como podem os contratos do (fc) porto e Sporting ter do mesmo valor de uma Marca chamada Benfica? É surreal! É urgente acabar com o monopólio da Olivedesportos de Joaquim Oliveira nos direitos televisivos dos jogos da Liga.

 

Eis porque disse, poder acabar por ser benéfica ao Benfica a confusão onde a TDT  e o meio da TV Generalista além de outras plataformas estão metidas.

 

publicado por Carlos às 18:50 link do post
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
NOTÍCIAS
Posts mais comentados
Page Counter & TV

Hit Counters




pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É verdade nao deixemos o slb a ser consumido com ...
Pelo factos dados como provados? Dados Como prova...
Amigo que a liga condenou um inocente e os factos ...
Boas.Não querem trocar de links entre os nosso blo...
Gostei muito
Achei engraçado um pormenor aqui no blog ... ainda...
Olá.Visitei o seu blog e achei-o bastante interess...
filhos da puta dos portistas, metem nojo!
E o pior de tudo é que isto PRESENTEMENTE se está ...
blogs SAPO