BENFICA POWER
Connosco quem quiser, contra nós quem puder. É necessário estar atento a tudo o que circunda o Benfica com o objectivo de o debilitar. Serve este espaço para que a verdade desportiva possa prevalecer, alertando, demonstrando e denunciando tudo e todos
05 de Agosto de 2009

José Luís Oliveira foi condenado a nove anos de suspenção por crime muito grave, nomeadamente, a corrupção consumada!

 

Na origem da sua condenação encontramos uma Escuta, datada de 2 de Janeiro de 2004, em que o então presidente do Gondomar telefona ao árbitro Pedro Sanhudo, convidando-o para jantar, na véspera de um desafio que este ia apitar em que entravam Gondomar e Pedras Rubras, relativo à 18ª Jornada da II Divisão B. Pedro Sanhudo foi realmente o árbitro do encontro e o Gondomar venceu com um golo muito polémico.

 

Este convite, recorda-vos algo!?

 

Mais uma ajuda! Os Dragões Sandinenses apresentaram uma queixa, denunciando que o Gondomar tinha pago 2500 Euros ao Braga B, para que estes vencessem os Dragões Sandinenses...Então? Já estão recordados?

 

Pois é...até parece o caso do envelope com 2500 Euros, na vépera de um FC Porto Beira Mar que este Árbitro ia apitar!!! As semelhanças são muitas: o telefonema, o momento, os 2500 Euros! As diferenças? José Luis de Oliveira foi condenado a 9 anos de suspenção e o Gondomar desceu de divisão; Pinto da Costa continua a rir-se do "Apito" e a gozar de impunidade!

publicado por Carlos às 17:57 link do post
17 de Junho de 2009

Quando pensamos que já vimos, lemos e ouvimos de tudo surge sempre algo que nos surpreende! Por mais incrível que pareça não é que a magistrada Ana Catarina Almeida que vergonhosamente ilibou Pinto de Costa, do célebre "Caso Envelope", está revoltada com supostas ofensas dirigidas à sua pessoa e actuação no caso, feitas pelo Procurador que representou o Ministério Público, José Augusto Sá!?

 

Quem o afirma é o "Jornal de Notícias", que fez manchete da situação, no dia 24 de Maio de 2009 onde se pode la Pinto Monteiro (Procurador arrasa juíza que absolveu Pinto da Costa".

 

Aliás, o mesmo órgão avança que a dita magistrada, inclusivé, já fez queixa a Pinto Monteiro (procurador geral da república), depois de ter lido o recurso apresentado, tendo mandado extrair certidões, que poderão ter como consequência a abertura de um processo-crime, bem como um inquérito disciplinar pelo Conselho Superior de Magistratura: "As expressões encontradas pelo Senhor Procurador são absolutamente desadequadase, algumas delas, ofensivas da dignidade profissional da signatária", escreveu.

 

Segundo o "Jornal de Noticias" o uso de expressões como "santa inocência"; críticas por não ter censurado as "mentiras" e a "grande peta" dos arguidos, e perguntas sobre um eventual preconceito da magistrada Catarina Ribeiro de Almeida em relação a Carolina Salgado, que visaria, de antemão, absolver o líder do FC Porto, fazem parte dos argumentos adoptados por José Augusto Sá para convencer o Tribunal da Relação do Porto a anular a absolvição do crime de corrupção desportiva decretada no Tribunal de Gaia, onde para além do presidente portista eram também réus o árbitro Augusto Duarte e o empresário António Araújo. Por outras palavras, José Augusto Sá nada mais fez (e muito bem!) do que observar o óbvio.

 

A dualidade de Ana Catarina Almeida é gritante e chega a ser grotesca! As perguntas lançadas no início do julgamento continuam sem resposta e parece que só esta magistrada acredita que os três arguidos estiveram mais de uma hora a "beber um cafezinho e a conversar sobre nada", antes de um importante desafio de futebol ...E a conduta dúbia e inegavelmente indiciante de ilicitos destes arguidos? Nem por isso acha grave senhora juíza? Costuma, por acaso, beber café com algum dos intervientes nos casos que julga, na noite antes de tal suceder? Será que é mesmo só inocência!?

 

A dualidade face ao critério de apreciação dos depoimentos das testemunhas é também gritante, com esta juíza a considerar sem relevância as declarações de Carolina Salgado (que sempre tentou descredibilizar), ao invés, as declarações dos confessos amigos de longa data dos arguidos foram sempre tidas na mais alta consideração.

 

Refere ainda o "JN", que o procurador apelou aos juízes--desembagadores a pensarem no "prestígio da justiça" e a esquecer a "alma clubista"..ou seja, não sigam o depressivo exemplo de António Mortágua...

 

 

publicado por Carlos às 18:47 link do post
25 de Abril de 2009

Apito Dourado

 

 A 5 de Novembro de 2008 o Tribunal de Gondomar condenou o árbitro Martins dos Santos a 20 meses de prisão e António Henriques, ex-elemento do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol e antigo presidente do Marítimo a 28 meses de cadeia, mas ambos com pena suspensa. Em causa estava a prática do crime de corrupção desportiva no âmbito de um jogo entre o Marítimo e o Nacional, da época 2003/2004.

 

A Juíza Manuela Sousa, responsável pelo julgamento do caso, considerou provado que Martins dos Santos praticou um crime de corrupção desportiva passiva e que António Henriques praticou o mesmo crime, na forma activa.

 

O tribunal validou as escutas, apoiando-se em decisões relativas ao processo originário do "Apito Dourado" e em acórdãos da Relação do Porto e do Tribunal Constitucional. "É legítimo o recurso àquela prova", acrescentou.

 

 

Pelo contrário, a juíza não considerou o relatório de peritagem às jogadas polémicas do desafio, uma vez que os peritos não o confirmaram em sede de audiência.

A acusação referia que Martins dos Santos teria como contrapartida, pelo alegado benefício do Marítimo, a promoção do seu filho, Daniel Santos, igualmente árbitro, da terceira à segunda categoria. Porém, a pronúncia referia apenas que Martins dos Santos terá obtido uma "vantagem não concretamente apurada". O tribunal entendeu, a este respeito, que as escutas referiam efectivamente a tese expendida na acusação.

 

As escutas não mentem e só quem teima em as não ouvir duvida da podridão em que vive o futebol português

 

Curiosidade, Martins dos Santos foi vencedor do Apito de Ouro, prémio instituído pelo Record precisamente no ano deste acontecimento...

 

Mas então porque a justiça funcionou em Gondomar e não funcionou em Gaia relativamente ao “Caso do Envelope”?

 

 

Parte da resposta está na postura e idoneidade da Juíza. Ao contrario da

Juíza Catarina Almeida, que fez ouvidos moucos às escutas e aos depoimentos de Carolina Salgado, previligiando os depoimentos de amigos (Antero Henriques, Pôncio Monteiro, José Fernandes e o tal Juíz António Mostágua) confessos dos arguidos. A Juíza de Gondomar fez exatamente o contrário.

 

 

As escutas foram inclusive utilizadas e ouvidas em tribunal na íntegra. Dessa forma e perante as evidências a defesa dos arguidos caíu por terra ficando claro o que era óbvio, a troca de favores entre os arguidos.

 

Mas, e como já aqui escrevi, o mais importante foi a forma como no caso de Gondomar a Juíza encarou e entendeu o crime de Corrupção. Se em Gaia não se provou que Augusto Duarte tivesse beneficiado o (FC) Porto na partida com o Beira Mar, logo não se provou dano e corrupção. Em Gondomar o mesmo aconteceu, mas com uma substâncial diferença; o simples facto de existir um telefonema a incitar a essa prática bastou para que se comprovasse como é lógico corrupção.

 

Ficamos assim a saber que perante a justiça é perfeitamente normal o que o Juíz Mortágua disse, “os valores a pagar aos árbitros eram e são do seu conhecimento”, mesmo no caso de Gaia o Tribunal Constitucional ter afirmado sobre as escutas telefónicas "É legítimo o recurso àquela prova", as mesmas foram ignoradas, e acima de tudo, é perfeitamente normal, um árbitro ir a casa de um Presidente de um Clube que irá arbitrar no dia seguinte. É normal que recebe um Envelope com dinheiro e é perfeitamente normal que a nossa Justiça ao escamotear provas com a importância que já vimos considere normal tudo o que se passou absolvendo “por falta de provas” duas pessoas que neste momento se riem da nossa Justiça.

 

E assim vai andando a nossa Justiça com a cabeça entre as orelhas. Posturas diferentes, Em Gondomar a Justiça foi cega e actuou, em Gaia a Justiça não foi cega, foi surda e assim permanecem impunes Pinto da Costa e Duarte Gomes.

Muito grave! Explicações sobre estas incongruências e acima de tudo medidas concretas sobre este estado de sítio em vive a Justiça portuguesa estão por dadas e tomadas.

Acham por isso estranho que Pinto da Costa ainda goze com tudo e todos dizendo não ter medo de ninguém? Pudera, o que é preciso? Que o homem tenha uma atque de consciência e admita tudo o que se tem passado nos ultimos 25 anos? Bom se tal acontecesse, ainda assim tenho a certeza que se safava por a Justiça considerar não poder ter em conta declarações de um demente.

 

E se Martins dos Santos foi condenado com base no encontro Marítimo - Nacional, a fama deste senhor precede-o. Como e muito bem o nosso Jornal "O Benfica" recorda como exemplo do que este árbitro andou a fazer pelos relvados durante anos: Na temporada 2003/04, o (FC) Porto e o Rio Ave encontraram-se para disputar as meias finais da Taça de Portugal com Martins dos Santos nomeado para este jogo. Época em que o Rio Ave estava a fazer uma carreira notável...logo..PC teria de prevenir. ...

 

Numa escuta interceptada, o presidente do (FC) porto telefona a Pinto de Sousa para que este desse uma "palavrinha" ao árbitro e, em especial ao 4º árbitro, Perdigão. O (FC) porto vence a partida por 2-1 com uma arbitragem polémica, com este 4º árbitro a ser determinante na amostragem de um cartão amarelo a um jogador do Rio Ave, que mais tarde acabaria expulso...

 

"A Bola" escrevia como título da Crónica deste desafio: "Dragões de raça abençoados por Santos e Milagres" E...quem era o Santos? O Martins claro.

 

No final deste encontro, Pinto da Costa telefona ao seu advogado pessoal, Lourenço Pinto, congratulando-se pelo resultado, ao que este lhe respondeu com risos e alegria, que iria de seguida jantar com a equipa de arbitragem...

 

É preciso dizer algo mais...?

 

Apenas que o caso está na gaveta da Procuradoria... 

 


publicado por Carlos às 16:26 link do post
15 de Abril de 2009

Não podemos estar todos os anos a começar do zero só porque os habituais factores extra-futebol foram novamente mais fortes do que os argumentos apresentados dentro do campo.

 

Não podemos, chega! Este é o rumo, e é para ser mantido.

 

Quantos aos factores extra-futebol, basta lembrar entre vários, 3 jogos, com o (FC) Porto, Nacional e Académica, quantos pontos? Pois, isso mesmo.

 

Onde estaríamos na tabela classificativa? Pois isso mesmo.

 

Lembro ainda que na  “altura certa” não permitiram que o Benfica  “arrancasse” sozinho para a liderança por causa de dois Pedros, um Henriques o outro Proença de seu nome. É bom não esquecer que ano após ano no “momento certo” existe sempre um “Pedro” a agir. Por isso aqueles a quem chamo de Benfiqueses, e que vão para a Luz como se fossem para uma sala de Cinema é bom que se lembrem a quem deviam mostrar lenços brancos e contra quem deviam direccionar as suas energias.

 

Se existe responsabilidade do nosso Técnico? Claro que sim. Como já aqui disse por mais que uma vez, Quique tem de perceber que não está a treinar o Valência que compara os terceiros lugares de um ano com o 5º do anterior. Questões técnicas, quem sou eu para falar delas, porventura questiono se estaremos a colocar os nossos Jogadores nos locais adequados. Questiono por exemplo se terá sido uma boa solução a aposta em Suazo deixando o nosso melhor marcador Cardozo no banco grande parte da época. E ainda a instabilidade causada pelas trocas constantes num local tão específico como o de guarda-redes. Bom mas isto de se falar depois das decisões tomadas ou opinar do meu lugar na bancada é muito mais simples do que estar no lugar de Quique.

 

E sim, insisto na ideia de voltarmos a contar com José Veiga.

 

E deixo para o fim o que tendo sido assumido pela Justiça nesta época, nos pode proporcionar para a próxima; devemos, TEMOS, que aprender também a organizar viagens ao Brasil e abrir algumas lojas de fruta, e gabinetes de apoio familiar! Mais tarde, eepois quando o cancro morrer (se morrer) ou a verdade imperar, aí podemos voltar a ser sérios como sempre, mas tolos nunca mais.

 

 

publicado por Carlos às 11:33 link do post
13 de Abril de 2009

 

 
Como sei que os nossos “amigos (FC) portistas” gostam muito de por aqui peneirar deixem-me dizer que o facto do vosso clube ser tão impopular para todos, (excepção a quem faz do Futebol uma guerra santa para tentar provar que o Bolhão é mais cosmopolita que o Chiado, ou que as “videiras à volta dos Clérigos” é que dão o Vinho do Porto e não as que se encontram em Trás-os-Montes.)  obriga a que, para “reinar” recorram à fraude, na melhor das hipótese ou ao terror na pior.
 
Terror e Pressão entre o futebol e a justiça sempre existiram É uma das consequências do absurdo regime de silêncio em que vivemos. Apenas conhecemos verdades parciais que, ora interessam a uns ora a outros. Veja-se como actualmente o (FC) Porto tem sido discreto sobre vários temas no mínimo incómodos. Bem mais do que foi quando se viu perante a possibilidade de ver o Benfica o deixar para trás.
São pilhas de documentos, km de fitas gravadas com provas e testemunhas com factos e que aos olhos da Justiça não passam de dados “não relevantes”.
A mistura entre futebol e e Justiça não é de agora. Ao longo dos tempos cada lado pressionou o outro - directamente ou, o que é mais comum, através da comunicação social.
E como se pressiona?
Há o modo desajeitado – com uns encontros nos quais se deixa cair uma “lembrança dissimulada”, um nome de “alguém” com poder para pôr os “investigadores” 'em sentido'; e há o modo, digamos, noticioso – em que se dá a um jornalista a parte que lhe convém do processo (sendo que este está sempre em conveniente segredo de Justiça). Assim chegamos às declarações públicas que não ultrapassam a frivolidade, lugares comuns estafados e podres. E, para mim, pior que tudo, pretendem fazer de mim (como a todos vós) um perfeito estúpido. Como os jornais parecem andar sempre à frente das investigações. Passam por isso convenientemente a culpados da violação do segredo. E desta forma vai-se fazendo 'justiça' à pressão, na praça pública. É incrível como os jornalistas continuam a cair neste logro. Dever-se-á à ânsia do furo jornalístico? Ou apenas estava tudo bem planeado e estamos perante a cenoura a servir de estímulo.
E… desta forma se vai fazendo justiça à pressão.
Cedemos por vezes ao desânimo – pudera – vemos uns 800 casos serem ganhos mas não vemos a impunidade ser vencida. Quando 98 % do que vemos como aliciamentos, corrupções activas ou passivas ficam impunes… Sendo que os outros 2% servem para mandar Corruptos suspensos para as Bancadas dos nossos estádios.
Mas não desisto, continuo vivo e combativo.
Reforço, congratulo-me por ver tanto portista neste simples espaço. Devo dizer que cada mail recebido com impropérios serve acima de tudo para concluir primeiro a grandeza do Benfica, segundo que este Benfiquista irá continuar a denunciar tudo e todos. Não sou utopista, não sonho com um mundo côr-de-rosa nem Sociedades perfeitas, mas falo das coisas que acontecem sem qualquer receio. Acredito sim que está para breve o tempo em que todos deixemos de achar normal os árbitros vistarem a casa do Pinto da Costa.
Peço a todos os verdadeiros Benfiquistas e não Benfiqueses que o façam também.
Lembro todos os agentes intervenientes, nesta coisa chamada “Futebol Profissional” que estamos a tempo de se dar ouvidos à verdade que neste momento se encontra amordaçada por todos aqueles que ou activa ou passivamente se movem nos meandros deste nauseabundo mundo do futebol em Portugal.
Não escondam ou tentem proteger todos os que ainda acreditam que o Futebol se joga durante 90 minutos num rectângulo verde. O pretendido é livrar-nos da intervenção do Estado? Suprindo todas as medidas legais ao seu dispor?
Sim eu sei, a lógica dos nossos governantes. “Bolas o trabalho que isso daria…” Lembro-vos meus caros, que a população pode andar adormecida, mas se apenas acordarem  já em estado de choque, será bem pior
O que espanta é ninguém retirar as conclusões devidas!!!
Por isso, preparemo-nos para o pior: os casos que por aí andam ainda vão ficando em lume brando, como ficam todos. Inaudito ainda é o facto de tudo o que tem entrado na Justiça ser considerado “não relevante” conseguindo uns quantos fantoches ditos causídicos inverter o ónus da prova, fazendo de todos asnos e seguidistas. RECUSO-ME ! O que sei neste momento: todos estes casos de apitos e envelopes envolvendo árbitros que visitam a casa pinto da costa correm o risco de ficarem cada vez mais enovelados e empastados com a verdade convenientemente encoberta. Até tudo atingir o nível da nojo absoluto. Ou até… por falta de acção Governamental se sair como se sabe de situações de crise ou de golpes de estado.
 
publicado por Carlos às 15:22 link do post
06 de Março de 2009

Alguém me explique o que mais é necessário para se provar o evidente?

 

António Mortágua: «500 contos é uma quantia ridícula»

 

 

Prosseguiu esta sexta-feira o julgamento do Caso do Envelope, tendo sido ouvidas as testemunhas de Pinto da Costa. Destaque para o depoimento de António Mortágua, ex-presidente do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol e da Comissão de Arbitragem da Liga. Questionado sobre a quantia (2.500 euros) que Carolina Salgado diz ter visto entregar ao árbitro Augusto Duarte disse: "Quinhentos quantos? Era pouco para a bitola que se dizia". O procurador Augusto Sá perguntou então se os árbitros eram corruptos ou se o podem ser, ao que Mortágua respondeu: "alguns". Mortágua recordou um Feirense-Beira-Mar, revelando que um árbitro (não disse o nome) que acabou por não dirigir o jogo, terá recebido 1.500 contos de cada equipa. "Todas as pessoas têm um preço e, repito, acho 500 contos uma quantia ridícula", frisou.

 

SURREAL...

publicado por Carlos às 20:22 link do post
Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
NOTÍCIAS
Posts mais comentados
Page Counter & TV

Hit Counters




pesquisar neste blog
 
últ. comentários
É verdade nao deixemos o slb a ser consumido com ...
Pelo factos dados como provados? Dados Como prova...
Amigo que a liga condenou um inocente e os factos ...
Boas.Não querem trocar de links entre os nosso blo...
Gostei muito
Achei engraçado um pormenor aqui no blog ... ainda...
Olá.Visitei o seu blog e achei-o bastante interess...
filhos da puta dos portistas, metem nojo!
E o pior de tudo é que isto PRESENTEMENTE se está ...
blogs SAPO